22 de jan de 2013

Diamante de Gould





Ave originária da Austrália foi trazida para a Europa em meados do século XIX pelo ornitólogo John Gould, ao qual ficou a dever seu nome.
Desde então, criou admiradores em todo o mundo, devido à profusão de cores que apresenta.

As suas cores alegres e profundamente exóticas, tornam o Diamante de Gould o predileto dos criadores de aves que o elegem como a “jóia da coroa” dos seus viveiros.  Não existem muitos criadores de Diamantes de Gould, e não existem porque a sua reprodução é extremamente difícil.

São pássaros muito sociais, podem ser encontrados em bandos e, na época da ninhada, pode haver mais de um ninho na mesma árvore.

Vocês conseguem imaginar um bando enorme de Diamante de Gould, a sobrevoar os céus? É de fato, algo maravilhoso!!!



Então...Vamos conhece-lo??


Existem três variações de cores entre o Diamante-de-gould na natureza: cabeça-vermelha, cabeça-preta, e cabeça-laranja. 
Os próprios nativos achavam que se tratavam de espécies diferentes, mais depois descobriu-se que se trata de uma única espécie.
Não é uma ave de belo canto, mas as suas cores alegres fazem dele um quadro vivo de cor em movimento. Manter um Diamante de Gould é fácil e não requer muitos conhecimentos. São pássaros muito sociais, podem ser encontrados em bandos e, na época da ninhada, pode haver mais de um ninho na mesma árvore. Os filhotes deixam os ninhos com 3 semanas de idade. São pássaros quietos, e vivem normalmente longe dos homens. Seu canto não é ouvido em longas distâncias mas é bastante melodioso.



Tal como o canário, gosta de estar permanentemente a mudar de poleiro, pelo que é aconselhável existirem vários poleiros na mesma gaiola, para a ave se exercitar.

Gostam de apanhar os primeiros raios de sol da manhã, se tiver possibilidade arranje um local sem correntes de ar onde possa estar voltado a nascente.

Tome cuidado com entradas de ar e lugares muito frios, é um pássaro muito sensível a mudanças bruscas de temperatura. 



Distinção:


Um fato interessante que poucas pessoas sabem, é que o macho tem as cores mais vivas e predominantes que a fêmea. Os Diamantes machos usam essa característica para proteger suas fêmeas e filhotes na época de acasalamento, chamando atenção dos predadores enquanto a fêmea e os filhotes ficam em segurança no ninho.
As fêmeas são menos coloridas e tem caudas menores, para ficarem mais camufladas nos ninhos.
Os Diamantes de Gould, assim que nascem, são cor de rosa e despidos até aproximadamente 12 dias, quando as primeiras penas começam a aparecer.



Manutenção:

Em cativeiro o Diamante é um ótimo individuo muito saltitante e esperto, vive tranquilamente em gaiolas ou viveiros, seja um viveiro com outros diamantes ou mesmo com outras espécies de tamanho proporcional a ele. Não se assusta fácil, mesmo quando o dono tenta enfiar a mão dentro da gaiola para trocar a água ou a ração, se mostram muito tranquilos e serenos.

Para efeitos de reprodução, os casais podem ser colocados em gaiolas menores, aconselhando-se que exista mais do que um macho para que a fêmea possa fazer sua própria escolha. A gaiola ideal para a criação de diamantes pode variar de acordo com o seu poder aquisitivo, tirando esse detalhe, se você disponibiliza de poucos recursos financeiros para iniciar a criação, aconselhamos que a gaiola tenha no mínimo 50cm de comprimento, 35 cm de altura e 30 cm de largura, esse é um tamanho básico para um casal. observe a foto a foto abaixo: 


Alimentação:

Como todas as aves, precisam de água fresca e comida diariamente, podendo fazer um suplemento a base de legumes frescos e devidamente lavados.

Comem sementes como o alpiste,  painço branco, painço português  senha, milheto, gergelim com e sem casca;
Verduras como o almeirão e a chicória;
Farinhadas como a farinha de rosca e de ovo;
Areia média de rio lavada (ajuda na digestão);
Casca de ovo de galinha triturada e osso de siba.

Deve-se também colocar na gaiola um porta vitaminas "que nada mais é que um pequeno pote" onde irá se colocar uma ração especial chamada de Vitamina amarela, vermelha, branca ou verde, facilmente encontrada em casas de rações e pet shops.

É importante referir que, ao contrário de outras aves exóticas e suas conterrâneas, os diamantes tem uma maneira diferente de comer e jamais espalha as sementes no comedouro. De um modo geral, estas aves simplesmente enfiam o bico no comedouro e apanham a comida, sendo por isso aconselhável "remexer" as sementes pelo menos uma vez ao dia. O mesmo se aplica aos bebedouros, que preferencialmente deverão ser profundos, para que estas aves consigam mergulhar completamente o bico.

Deve-se também manter uma banheira com água limpa para que eles possam tomar seu banho diariamente.

Reprodução:

Quanto à procriação, na maioria dos casos (há exceções) a espécie não dá atenção aos filhotes, exigindo o uso de uma ama-seca, como o Manon, para chocar os ovos e cuidar dos pequenos até a sua independência.

Para cortejar a fêmea, o macho faz uma dança impressionante de ver. Ele curva-se perante ela, balança a cabeça por uns 10 segundos (nesta posição) e logo após, começa a saltitar com o peito estufado e com o olhar fixo na fêmea. Lembrando que é a fêmea que escolhe o macho, por isso não deve-se ter apenas 1 macho na gaiola. Esse cortejo acontece mais frequentemente no período das chuvas, pois há uma abundância de alimento. Depois do acasalamento, a fêmea coloca de 4 a 8 ovos, em dias alternados e incubará durante cerca de 16 dias, o choco começa a partir do momento em que a fêmea coloca o último ovo. Tanto o macho quanto a fêmea ajudam a chocar os ovos, e cuidam dos filhotes após o nascimento. A incubação dura geralmente 14 dias, e a plumagem começa a nascer com 12 dias de vida.

Os filhotes ficam independentes, aos 45 a 50 dias, separe-os dos pais ou da ama para iniciar nova postura.

Usar ninho de madeira com divisória (parecido com os de periquitos), formando 1 ambiente para os ovos e outro para os primeiros passos dos filhotes. Neste último fica a porta, redonda, na parte superior. Como forração forneça grama japonesa ou raízes de capim. São sensíveis às inspeções diárias; por isso fazê-las sempre ao entardecer.

E ai?? Alguém se arrisca???





Um comentário: