14 de abr de 2011

Alimentação - Calopsitas, Periquitos e Agapornis

 

A alimentação das calopsitas, periquitos e agapornis deve ser bem observada, sobretudo em época de posturas. Abixo segue as orientações:

20% de alpiste

50% de painço

15% de arroz com casca

10% de aveia

  5% de girassol miudo

GIRASSOL

girassol

Grão rico em proteína, extrato etéreo, minerais e vitaminas. E seu principal uso é nas misturas deperiquitos, calopsitas e papagaio.

 AVEIA

aveia

Grão rico em carboidratos, de ótima palatabilidade e digestibilidade, portantoingerido com  muito gosto e facibilidade por pássaros no ninho. Em quantidade demasiada pode levar ao acúmulo de gordura, principalmente em canários. Seu uso principal é nas misturas de grãos para canários, pássaros exóticos, silvestres, periquitos e papagaios.

LINHAÇA

linhaça

Grão da planta linho. É rico em proteínas e extrato etéreo, principalmente do grupo Omêga 3, essencial para uma excelente plumagem. Possui propriedades terapêuticas, melhorando o trânsito do bolo alimentar no tubo digestivo e contribuindo para uma melhor digestão. Seu uso principal é nas misturas de grãos para canários, pássaros exóticos, silvestres e periquitos.

NIGER

niger

Grão rico em extrato etéreo (óleos) e proteínas. Devido a sua excelente patabilidade, este grão é muito apreciado por diferentes tipos de pássaros. Seu uso principal é nas misturas de grãos para canários, pássaros exóticos, silvestres, periquimos e calopsitas.

PAINÇO AMARELO

painço amarelo

Grão também conhecido por milho alvo amarelo. São grãos ricos em carboidratos e possuem fácil digestibilidade. Seu uso principal é nas misturas para pássaros exóticos, silvestres, canários da terra, periquitos e calopsitas.

PAINÇO PRETO

painço preto

Grão também conhecido por milho alvo preto. São grãso ricos em carboidratos e possuem fácil digestibilidade. Seu uso principal é nas misturas para pássaros exóticos, silvestres, canários da terra, periquitos e calopsitas.

PAINÇO VERDE

painço verde

Grão também conhecido por milho alvo verde. São grãso ricos em carboidratos e possuem fácil digestibilidade. Seu uso principal é nas misturas para pássaros exóticos, silvestres, canários da terra, periquitos e calopsitas.

SENHA

senha

Para pássaros exóticos, silvestres, calopsitas, canários e periquitos, etc.

TRIGO MOURISCO

trigo mourisco ou sarraceno

Ideal para fornecer como petiscos eventuais; ou ser incorporado na mistura de grãos diária.

MILHO

milho

O milho é um cereal cultivado em grande parte do mundo. É extensivamente utilizado como ração animal, devido às suas qualidades nutricionais. Milho verde (diariamente ou em dias alternados. Caso haja filhotes fornecer diariamente). O milho verde é muito importante para a saúde de uma calopsita.

ALPISTE

alpiste

Rico em proteínas e aminoácidos.

ARROZ CATETO

arroz-cateto

Rico em carboidratos e de elevada digestibilidade.

SORGO

sorgo

Grão da família do painço. Contém elevado teor de proteína, com aminoácidos de boa qualidade.

CÁRTAMO

cartamo

Grão rico em extrato etéreo (óleos), contribui para uma plumagem de melhor qualidade.

OSSO DE SIBA

osso_siba

Deixar nos alimentadores para ser consumido conforme necessidade da ave.

alimentos Atualmente se encontram alimentos prontos a granel (por quilo) ou em pacotes fechados, de diversas marcas. Estes alimentos, via de regra, possuem a cosntituição acima adicionada de alguns ingredientes, variando de fabricante para faricante. A granel podem ser encontrados ração para periquitos ou calopsitas.

Atualmente podem ser encontrados alimentos extrusados prontos para aves. Estes alimentos extrusados contém prebióticos, que ajudam na saúde das aves. Também existem alimentos extrusados preparados especialmente para as épocas de reprodução, muda e estresse das aves.

Nem todos as aves aceitam prontamente alimentos extrusados devendo haver uma transição programada ou misturada a ração normal. A calopsita por exemplo é relutante em experimentar novos alimentos aos quais não está acostumada, principalmente se tratando de ave já adulta. Disponibilizar esses novos alimentos juntamente com as sementes, farinhada e ração, é uma forma de chamar a atenção do pássaro. A calopsita também aprende a comer por imitação, isto é,  se no mesmo ambiente houver aves que estejam habituadas a comer esses alimentos, ficará mais fácil para a calopsita se interessar pelos mesmos.

Não é aconselhável fornecer apenas um tipo de semente. Além de causar carência nutricional alguns alimentos com porcentagem mais elevada (ex: aveia) podem causar distúrbios gástricos, diarréia e outros problemas. A utilização da porcentagem acimagarante mehor a taxade aproveitamento X necessidades das aves.

Deve-se tomar cuidado ao adquirir sementes, observando brilho, maciez, coloração, limpeza, se há cheiro de mofo, etc., seja a granel ou embalagem fechada. Procure adquirir sementes em lojas de grande circulação de mercadorias, pois sementes estocadas por muito tempo perdem suas propriedades e ficam sujeitas a fungos, que causam intoxicação nas aves.

Se você tem poucas aves, é mais interessante a mistura de sementes vendida em embalagens fechadas e, mesmo assim, sempre verifiquea qualidade da mistura antes de fornecer a sua ave. Se você perceber carunchos no meio das sementes ou que seu aspecto não está bom, não forneça à ave em hipótese nenhuma. 

As sementes não devem ser lavadas, pois uma vez aumentada a umidade internadas sementes através da lavagem e a falta de evaporação da água, esta umidade não será reduzida, nem mesmo com banhos de sol, ou aquecimento em forno, além de que esse procedimento destrói suas caracteristicas físicas e químicas naturais.

OUTRA DICA: Nos dias mais frios, pode oferecer à ave trigo pré-germinado. O trigo integral é fonte de fibras, além de proteínas, carboidratos, vitaminas (rico em vitamina E) e minerais. É vendido em supermercado, na área de alimentos naturais/dietéticos.

Pegue um pouco do trigo , e ponha de molho por aproximadamente 2 a 3 horas.

Depois, lave e escorra, deixando secar naturalmente.

Já está pronto para servir. Note que os grãos estão pré-germinados.

REFLEXÃO:

Nós, seres humanos, "pecamos" tanto pela falta, como pelo excesso, em tudo relacionado em nossas vidas. É certo que nós queremos muito bem às nossas calopsitas e buscamos dar o melhor e mais saudável à elas, além de boa gaiola, higiene, etc. E com relação à alimentação, as pessoas costumam pensar que sempre tem algo que esteja faltando e que poderia ser dado ou complementado, ou também dar apenas por ser uma novidade. O organismo da ave não está preparado para tantas variantes na alimentação. O mais importantenão não é a variedade, e sim a qualidade. Se você der a alimentação básica, de boa qualidade, sua calopsita estará igualmente nutrida.

Créditos:

http://calopsitas.tecnolab.mus.br/alimentacao.htm

http://www.calopsitas.org/importancia-da-alimentacao

 

barrinhas pássaros 2

Nenhum comentário:

Postar um comentário