3 de dez de 2010

Agapornis

1273769677_93228877_1-Fotos-de--casais-de-passaros-agapornis-1273769677[1] Este texto visa dar uma visão geral de como manter Agapornis em cativeiro.
É um pássaro fascinante, que apresenta cores fantásticas. Pode ser amansado, vivendo pacificamente no ombro de seu dono.

Este pássaro é conhecido popularmente como Agapornis, periquito-namorado, love-bird (pássaro do amor). Isto porque a vida entre o casal é harmoniosa, cheia de "beijocas" e carinhos o dia todo.

O Agapornis está assim classificado:

1287510262_130377475_1-Fotos-de--Agapornis-Love-Birds-1287510262[1] Faz parte do grupo das Araras, Papagaios, Tuins e Cacatuas, todos da família dos Psitacídeos. Possui 9 espécies: Cana, Taranta, Pullaria, Swinderiana, Roseicollis, Fischeri, Personata, Lilianae e Nigrigenis. Dentre elas, a mais popular é a Roseicollis que cria melhor em cativeiro e tem mais cores.

É um pássaro pequeno, que atinge por volta de 15cm (variando pouco de espécie para espécie).

Como todo Psittacídeo, é um pássaro bem "barulhento". Fica andando pela gaiola o dia todo, fazendo "traquinagens". Se o ambiente for grande, arrisca vôos entre os poleiros, mas prefere andar pelas malhas da gaiola para chegar ao poleiro.

A fidelidade entre o casal não é apenas uma constante entre os Agapornis, mas entre todos os Psittacídeos. Depois de acasalado, dificilmente um casal se separa, permanecendo unido até a morte. 

São sempre vistos na natureza, voando aos pares dentro do bando. Carinhosos, trocam "beijos" e alimentos dentro do bico, com o parceiro. Comem geralmente no chão, sementes, cereais, milho e frutinhas silvestres. Muito mansos, ativos, cheios de energia e curiosos são excelentes animais de estimação, especialmente quando alimentados na mão desde filhotes. Se criados pelo dono desde filhote, acostuma-se viver facilmente fora da gaiola, não sendo, na maioria das vezes, necessário cortar sua asa. Daí, aprendem a confiar e a se divertir conosco. Empoleiram-se e aninham no colo, assobiam para nos chamar, respondem ao nome e podem aprender uma série de truques. Adoram passar horas com brinquedinhos e fazem mil acrobacias.

personata_verde1[1] Não é um pássaro falante, como Araras, Cacatuas e Papagaios, mas aprende a balbuciar algumas palavras curtas e sons humanos.

Quando o pássaro é adquirido adulto pode mostrar-se assustadiço no primeiro contato. Mas com bastante paciência, afinco e amor podemos acostumar o pássaro à nossa presença e, pelo menos, fazer com que não se assuste e não se debata tanto na gaiola quando chegamos perto.

O melhor ambiente para os Agapornis é um ambiente sossegado. O sol pela manhã (até 11:00 hs) é fundamental. É importante que sejam manejados sempre, para que se habituem à presença do dono, principalmente na época reprodutiva. Isto porque, caso precisemos mexer no ninho para verificar algo, não corramos o risco de a fêmea abandonar o choco.

Eis aqui algumas fotos dos meus agapornis, que tive, mas infelismente, os quatro fugiram.....

Zadro1c[1]

Z14l67xr[1]

Zuyq4eb[1]

Z1jmpw1[1]

Zuurteq[1]

Bom, por hoje é só, mas breve voltarei a falar mais sobre eles, diferenciando cada espécie.

Bjs.

Nenhum comentário:

Postar um comentário